Open Banking
Open Banking

Confira as vantagens do sistema financeiro aberto

Incentivar um ambiente de maior competição do sistema financeiro, melhorando os serviços e promovendo inovação e competitividade.

Essas são algumas das vantagens do Open Banking que o chefe do Departamento de Regulação do Sistema Financeiro do Banco Central, João André Calvino Marques Pereira, conta pra gente.

VOCÊ NO CONTROLE

Com o Open Banking é você, o cliente, que escolhe como, quando e com quem compartilhar os seus dados através do consentimento à  instituição detentora dos dados.

SEGURANÇA E PRIVACIDADE

O compartilhamento dos seus dados só pode ser feito com o seu consentimento. O processo é 100% digital e realizado dentro de um ambiente seguro, sob supervisão do Banco Central.

SIMPLES E PRÁTICO

Sempre que você desejar, a qualquer hora e em qualquer lugar, poderá compartilhar seus dados com a Instituição escolhida de um jeito prático e acessível.

COMPARTILHAMENTO GRATUITO

Você poderá dar acesso aos seus dados a instituição credenciada que desejar. Os dados são seus e o Sistema Financeiro aberto proporciona a você o direito de compartilhamento gratuito deles

Fases de implementação

A cada fase, o Open Banking evolui para que mais dados, produtos e serviços sejam incorporados.

Dados públicos
das instituições
financeiras

As instituições financeiras disponibilizam dados de forma padronizada. Nessa fase, devem ser disponibilizadas as informações de seus canais de atendimento e de seus produtos e serviços, incluindo as taxas e tarifas de cada item ofertado.

Para o cliente: podem surgir novas comparações de produtos e serviços financeiros, o que facilitará a escolha de produtos de acordo com as necessidades de cada cliente.

Compartilhamento
de dados do
consumidor

O consumidor poderá compartilhar seus dados (cadastros, transações em conta, informações sobre cartões e operações de crédito) com as instituições de sua preferência. Tudo é feito por meio de consentimento, que pode ser revogado a qualquer momento.

Para o cliente: novos produtos e serviços, mais personalizados e acessíveis podem ser acrescentados. Mas o compartilhamento de dados entre instituições só será possível por meio de consentimento.

Serviços
à  escolha do
consumidor

Os consumidores terão acesso a serviços financeiros como pagamentos e encaminhamento de propostas de crédito, sem a necessidade de acessar os canais das instituições financeiras com as quais eles já têm relacionamento.

Para o cliente: nesta fase poderão ser enviadas e contratadas propostas de crédito de outras instituições de escolhado consumidor, que ganha autonomia no acesso a serviços financeiros.

Ampliação de
dados, produtos
e serviços

Inclusão de novos dados que poderão ser compartilhados, além de novos produtos e serviços, tais como contratação de operações de câmbio, investimentos, seguros e previdência privada.

Para o cliente: os consumidores passam a ter o controle do compartilhamento de uma gama maior de informações, o que pode levar à  criação de produtos ainda mais personalizados para cada necessidade.

Casos de uso

Cliente contrata um empréstimo onde não possui histórico financeiro e pode compartilhar os dados da instituição antiga para a nova.

Cliente abre uma nova conta e compartilha os dados da instituição antiga para a nova mantendo as duas contas.

Uso do agregador de dados: o cliente consente e reúne dados de várias instituições em um único ambiente.

Encaminhamento da proposta de crédito via funcionalidade disponibilizada pelo Open Banking.

Cliente faz um pagamento via serviço disponibilizado pelo Open Baking (iniciação de pagamento).

Para outras informações consulte sua própria instituição ou acesse:
Saiba Mais ou FAQ Banco Central.