Open Banking
Open Banking

Perguntas frequentes

Ficou alguma dúvida sobre o Open Banking? Aqui, você encontra as principais questões respondidas sobre o sistema financeiro aberto no Brasil.

O Open Banking, ou sistema financeiro aberto, propicia o compartilhamento padronizado de dados e serviços por meio de APIs (Application Programming Interfaces) por parte de instituições financeiras e demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil. No caso de dados de clientes (pessoa física ou jurídica) é o cliente que decidirá quando e com quem ele deseja compartilhá-los no escopo do Open Banking, desde que seja com finalidades específicas e prazos determinados.
Com o Open Banking, espera-se a entrega de produtos e serviços financeiros a consumidores com maior agilidade, conveniência e segurança. Além da possibilidade de integração da prestação de serviços financeiros à  jornada digital do consumidor, são fornecidas condições para o surgimento de modelos de negócio que têm o cliente no centro. Esses novos modelos, que podem envolver, por exemplo, comparadores de preços, produtos e serviços, possibilitarão ao consumidor maior visibilidade e controle de sua vida financeira, bem como o acesso a produtos personalizados e a condições financeiras mais vantajosas e adequadas à s suas necessidades, e de seus interesses e objetivos.

O Open Banking será implementado de forma gradual e em fases.

Fase 1
Open Data padronizado das instituições financeiras: as informações sobre canais de atendimento e produtos e serviços devem ser disponibilizadas, incluindo as taxas e tarifas de cada item ofertado.

Fase 2
Compartilhamento de dados do consumidor: você poderá compartilhar seus dados (cadastros, transações em conta, informações sobre cartões e operações de crédito) com as instituições de sua preferência. Tudo feito por meio de consentimento, que pode ser revogado a qualquer momento.

Fase 3
Serviços à  escolha do consumidor: acesso a serviços financeiros, como pagamentos e encaminhamento de propostas de crédito, sem a necessidade de acessar os canais das instituições financeiras com as quais você já tem relacionamento.

Fase 4
Ampliação de dados, produtos e serviços: inclusão de novos dados que poderão ser compartilhados, além de novos produtos e serviços, tais como contratação de operações de câmbio, investimentos, seguros e previdência privada.

Sim. Mediante seu prévio consentimento, será possível iniciar o pagamento a partir de uma instituição prestadora de serviço de inicialização de transação de pagamento, conforme a regulamentação em vigor.
Poderão autorizar o compartilhamento de dados os clientes (tanto pessoas físicas como jurídicas) de instituições participantes do Open Banking com as quais mantêm relacionamento destinado à  prestação de serviço financeiro ou à  realização de operação financeira.
A partir da 2ª fase do Open Banking, as instituições participantes possibilitam aos clientes solicitarem o compartilhamento de informações cadastrais e transacionais de contas de depósito à  vista, de poupança, de pagamento pré-pagas, de cartão de crédito e de operações de crédito. No futuro, outras informações, por exemplo, sobre investimentos e seguros, também poderão ser compartilhadas, mediante prévio consentimento do cliente.
Com instituições financeiras, de pagamento ou demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil. Para mais informações sobre as instituições participantes, clique aqui.

Não. Para compartilhar seus dados no Open Banking é necessária a sua manifestação ativa, na forma de consentimento para finalidades determinadas à  instituição para a qual deseja enviar seus dados. O consentimento terá prazo de validade compatível com essas finalidades, limitado a 12 meses. Esse processo será feito em ambiente digital seguro, inclusive com a identificação do consumidor.

Atenção! A 1ª fase do Open Banking não envolve o compartilhamento de dados pessoais dos clientes, de forma que o consentimento não é exigido nessa etapa.

Primeiro, você deverá se identificar e fornecer seu consentimento no canal eletrônico da instituição que você quer que tenha acesso aos seus dados. Em seguida, você será redirecionado para a instituição que mantém tais dados, e nesse ambiente poderá autenticar a sua identidade e confirmar o compartilhamento. No último passo, você será redirecionado ao ambiente onde foi feita a solicitação inicial para a recepção de comunicação sobre a efetivação da solicitação de compartilhamento. Somente então seus dados serão compartilhados, observado o prazo de validade do consentimento. Quando for confirmar o compartilhamento de seus dados, você poderá revisar os dados que deseja compartilhar e verificar se estão corretos.

Lembre-se de que todo o processo ocorrerá exclusivamente pelos canais eletrônicos das instituições.

Não. Não será cobrado nenhum valor do cliente pelo compartilhamento de dados.
Somente prossiga com o consentimento para compartilhamento de dados se você conhecer a informação a ser compartilhada e a instituição que a receberá, e se tiver interesse no compartilhamento desses dados. Caso desconfie da origem da comunicação recebida, entre em contato com a instituição que enviou a mensagem.
Só você pode autorizar o compartilhamento dos seus dados no Open Banking. As instituições financeiras ou de pagamento não poderão transmitir seus dados pessoais a terceiros sem o seu consentimento expresso.
Você pode pedir o cancelamento do compartilhamento dos seus dados tanto na instituição a que deu o consentimento como na instituição que transmitirá a ela esses dados. Cada uma delas vai indicar a maneira exata para a revogação do consentimento, assim como os canais de atendimento disponíveis. Você sempre poderá pedir a retirada do consentimento pelo mesmo canal de atendimento em que ele foi concedido, se este ainda estiver disponível. Após a sua solicitação, o consentimento será cancelado de forma imediata ou, no caso da iniciação de pagamentos, em até um dia.
Você só poderá solicitar o compartilhamento de dados e serviços do Open Banking por meio de canais digitais como mobile e internet banking das instituições financeiras, de pagamento ou demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil como participantes do Open Banking.
Você só poderá solicitar o compartilhamento de dados e serviços do Open Banking por meio de canais digitais como mobile e internet banking das instituições financeiras, de pagamento ou demais instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil participantes do Open Banking.
Preservar a segurança em relação aos dados e serviços compartilhados é um dos principais objetivos do Open Banking. Por isso, as instituições participantes devem cumprir uma série de requisitos para garantir a autenticidade, a segurança e o sigilo das informações compartilhadas. Estão previstas regras específicas para responsabilização da instituição e de seus dirigentes, com mecanismos de acompanhamento e controle do processo de compartilhamento e regras específicas de responsabilização da instituição e de seus dirigentes. Além disso, as instituições participantes devem observar outras exigências previstas na legislação e regulamentação vigentes para assegurar a segurança e a confiabilidade do processo de compartilhamento, a exemplo das regras relativas à  implementação de políticas de segurança cibernética.